Engenharia Financeira na Construção Civil

O termo engenharia financeira é utilizado principalmente no mercado de capital, pelas instituições financeiras e no mercado de ações. Agrega os fundamentos matemáticos e computacionais na gestão de ativos financeiros.

Para dar uma ideia do conteúdo do tema, apresentam-se as disciplinas do Curso de Especialização em Engenharia Financeira MBA-USP, curso com duração de dois anos e 420 horas-aula, a saber:

  1. Álgebra Linear, Equações Diferenciais, e Sistemas Dinâmicos;
  2. Probabilidade e Estatística;
  3. Mercado de Capitais;
  4. Modelos de Previsão em Séries Temporais;
  5. Fundamentos em Gestão Macroeconômica e Políticas Públicas;
  6. Métodos Numéricos e Reconhecimento de Padrões;
  7. Gestão de Títulos de Renda Fixa;
  8. Otimização e Programação Matemática;
  9. Introdução aos Derivativos;
  10. Carteiras de Investimento;
  11. Gestão de Riscos;
  12. Modelos Matemáticos para Apreçamento de Derivativos;
  13. Simulação Numérica Aplicada a Finanças;
  14. Teoria dos Jogos Aplicada a Finanças Corporativas.

Na construção civil, este termo pode ser usado para descrever a análise financeira aprofundada de um contrato de empreitada ou empreendimento imobiliário, com a simulação e a interpretação do fluxo de caixa. Isso para fazer a diferenciação da atividade mais simples da criação do chamado cronograma físico-financeiro.

A engenharia financeira na construção civil é o mesmo conceito da engenharia econômica dos demais setores do mercado.

Acesse o site da MBS Engenharia para conhecer os cursos oferecidos nas áreas de economia e finanças. O curso Viabilidade Econômica e Financeira ensina engenharia financeira para o setor da construção e o mercado imobiliário.